Portugal – República Checa

Bem que nos enganaram os checos com a sua exibição frente à Suíça. Apesar do jogo muito complicado, também por culpa de algum desacerto português, especialmente na primeira parte, Portugal acabou por ganhar bem e garantir a passagem aos quartos de final e o primeiro lugar no grupo.

A exibição, embora não tão boa quanto a do primeiro jogo, mostrou que Portugal continua forte e capaz de aguentar o embate, excepto nas bolas paradas, com equipas mais fortes fisicamente.

Agora segue-se o jogo com a Suiça que não serve para mais do que para cumprir calendário, tanto para nós, com o primeiro lugar garantido, como para os suiços, condenados ao último.

Grande exibição contra a Turquia

Admito, a exibição de hoje superou as minhas expectativas. Se por um lado já esperava a vitória por outro uma exibição destas dá muita confiança para o resto da competição.

Para já e depois de ver o jogo de hoje à tarde entre a Suiça e a República Checa, que os checos ganharam por 1-0, penso que Portugal tem todas as condições para passar aos quartos-de-final e até garantir o primeiro lugar com alguma tranquilidade.

Quartos definidos

A Holanda é a última equipa a chegar aos quartos-de-final. Ganhou descansadamente, por 3-0, à Letónia e beneficiou da derrota da Alemanha contra a República Checa, por 2-1, que por sua vez é a única equipa que conta por vitórias todos os jogos da fase de grupos.

A Alemanha sai ingloriamente sem uma única vitória e, diga-se, sem ter mostrado futebol que justificasse a sua continuação em prova.

Ciau!

Mais uma favorita a caminho de casa. Depois da Espanha é a vez da Itália fazer as malas e rumar a casa. Contra todas as previsões os dois apurados deste grupo são as equipas nórdicas, Dinamarca e Suécia.

Enquanto que a Dinamarca já sabe que vai jogar os quartos-de-final com a República Checa, a Suécia fica à espera do desfecho do grupo D para saber o seu adversário. Alemanha, Holanda e até a Letónia lutam pelo segundo lugar desse grupo e pela última vaga nos quartos-de-final.

A Suécia e a Dinamarca são no meu entender justos apurados que mostraram argumentos para deixar a Itália para trás e que só se pode queixar de si própria.

Este grupo vai ficar marcado pela polémica dos pontos. Havia a suspeita que no jogo do Bessa se pudesse jogar para o empate a 2 bolas. Acabou por ser este o resultado, mas, e eu segui este jogo com mais atenção que o da Itália e, tenho muita dificuldade em acreditar que tenha sido um resultado fabricado.

Ainda para mais, o 2-2 não garantia o apuramento às duas equipas. Se a Suécia estava mais descansada por causa de ter um bom goal-average fruto da goleada à Bulgária, a Dinamarca mesmo com este resultado podia ter sido eliminada. Bastava que a Itália tivesse marcado mais um golo e tivesse ficado com a mesma diferença de golos e número de golos marcados. Se isto acontece o desempate seria feito através do “desempenho no apuramento para o Campeonato do Mundo de 2002 e UEFA EURO 2004”, onde a Itália tinha vantagem. Pode-se dizer que Itália foi eliminada por um golo.

Ranking e coeficientes das duas equipas como pode ser visto aqui.

05. 2.313 – Italy

11. 2.056 – Denmark