meh

Andamos uma época inteira a ver o Benfica jogar e depois chega-se a um Mundial como este e a malta ressente-se. Quase no fim da primeira jornada e ainda não aconteceu nada de realmente excitante.  Era bom que isto mudasse rapidamente. Não fosse o barulho irritante das vuvuzelas e eu ainda adormecia a ver um jogo.

Só vi os últimos 30 minutos do jogo de Portugal mas pelo que me pareceu devem ter sido mais 90 minutos de sonolência. Matematicamente, o empate nem é muito mau mas se não aparece mais futebol a coisa não vai correr bem.

Portugal fora do Euro

Mais cedo do que muita gente esperava, Portugal está fora do Europeu. É uma pena mas é a vida. Uns ganham outros perdem. Embora ache que ainda assim perdemos uma excelente ocasião para ganhar o Euro ou de pelo menos chegar a outra final.

Podemos arranjar muitas razões extra-futebol para o desaire. A novela da ida do Cristiano Ronaldo para o Real Madrid, o anúncio da contração do Scolari pelo Chelsea, etc. De certeza que não ajudaram mas para mim não é claro que tenham sido estas as razões fundamentais para o insucesso. O que é claro é que sofremos dois golos de bola parada e neles (e também durante o jogo com a Rep. Checa) demonstrámos uma fragilidade e uma falta de treino que não é normal, principalmente quando se joga a este nível e se quer ganhar um europeu.

Portugal entra no negócio dos brindes

O jogo era a feijões mas era agradável e útil ter ganho. Uma vitória mostraria que tínhamos um grupo forte no seu todo mas assim mostra-se que as alternativas não são fortes quanto isso. Duas razões ressaltam à vista no jogo de hoje. Primeiro, a falta de capacidade do meio-campo para construir jogo, ou, melhor dizendo, a falta de um jogador que fizesse o papel de Deco. Depois alguns jogadores que parecem não ter vontade de mostrar na selecção os argumentos que mostram nos seus clubes.

Grécia, já foi.

Portugal ainda tem que ajustar contas com a Grécia, e eu preferia que estivéssemos directamente ligados à sua eliminação, mas não deixo de ficar contente por não termos que aturar mais aquele futebolzinho. Ficou demonstrado que o Euro 2004 foi mal ganho e que a Grécia foi a campeã da Europa mais fraquinha da História (e nós não lhe conseguimos ganhar).

Portugal – República Checa

Bem que nos enganaram os checos com a sua exibição frente à Suíça. Apesar do jogo muito complicado, também por culpa de algum desacerto português, especialmente na primeira parte, Portugal acabou por ganhar bem e garantir a passagem aos quartos de final e o primeiro lugar no grupo.

A exibição, embora não tão boa quanto a do primeiro jogo, mostrou que Portugal continua forte e capaz de aguentar o embate, excepto nas bolas paradas, com equipas mais fortes fisicamente.

Agora segue-se o jogo com a Suiça que não serve para mais do que para cumprir calendário, tanto para nós, com o primeiro lugar garantido, como para os suiços, condenados ao último.

Grande exibição contra a Turquia

Admito, a exibição de hoje superou as minhas expectativas. Se por um lado já esperava a vitória por outro uma exibição destas dá muita confiança para o resto da competição.

Para já e depois de ver o jogo de hoje à tarde entre a Suiça e a República Checa, que os checos ganharam por 1-0, penso que Portugal tem todas as condições para passar aos quartos-de-final e até garantir o primeiro lugar com alguma tranquilidade.

Euro 2008, dia 1

Hoje é o primeiro dia do Euro 2008 e logo com Portugal a entrar em campo. Não sei bem o que esperar da selecção, há já algum tempo que não se vê uma exibição convincente. Por outro lado, numa competição destas a motivação é sempre maior pelo que tudo pode acontecer.

Para já o que é importante é ganhar à Turquia, que é uma equipa perigosa, e deixar de lado essas conversas, que só distraem, de sermos favoritos e de querermos chegar à final. Força Portugal!

Faltaram os golos

Se há coisa que me irrita nas muitas horas que passo a jogar Football Manager é a quantidade, e elevada percentagem, de remates ao lado ou por cima que os meus jogadores fazem. Não correspondia ao que se passava na realidade pensava eu. Mas depois de ver o jogo de hoje entre Portugal e a Rússia vi que também no futebol real isso se passa.

Foi essa a grande falha (a finalização) no jogo de hoje que não permitiu a Portugal trazer os 3 pontos para casa. Não me lembro de ver muitos remates que não tenham passado por cima da barra.

Mesmo assim a qualificação não deixa de estar praticamente assegurada já que não passa pela cabeça de ninguém que a jogar em casa com o Liechtenstein a vitória (e uma goleada) fujam aos portugueses.

Iraque 4 – Portugal 2

Hoje fomos, mais uma vez, vítimas da atitude que nos tem impedido de ser um grande país do futebol. Será que representar Portugal, ainda por cima nuns Jogos Olímpicos, não devia ser motivação suficiente para encarar um jogo?

Epá, levar 4 do Iraque?! E não me venham dizer que chegaram aos quartos de final da Taça da Ásia e mais não sei o quê que isto era equipa para levar 3 ou 4.