Um lançamento é um lançamento, um canto é um canto

Ontem houve um erro num lançamento do Sporting (que tinha um pé dentro de campo), o ano passado houve um erro num canto do Benfica (que devia ter sido pontapé de baliza). Ambos os lances deram golo.

Para mim são ambos erros de importância reduzida, que não merecem grande discussão. A importância de um erro num canto ou num lançamento não é maior ou menor conforme se resulta em golo ou não.

Depois a incoerência e o alarido que se faz por causa destes erros sem grande importância (especialmente nas redes sociais). Não se pode ficar calado num dos lances e depois fazer um estardalhaço por causa do outro.

Triplo castigo

Depois de intenso debate, acreditamos que o triplo castigo é demasiado e que seria conveniente eliminar o jogo de suspensão que atualmente faz parte do Código Disciplinar da FIFA

– International Board

É um bocado esquisito porque passam a haver dois tipos de cartões vermelhos. Uns que dão suspensão e outros que não. E se for uma falta sobre um jogador isolado mas ainda fora da área? Há vermelho mas não há suspensão na mesma?

Acho que fazia mais sentido reduzir o cartão vermelho para cartão amarelo. Um penalty já é uma boa recompensa para a equipa que sofre a falta. Até se podia pensar em dar penalty para todas as faltas que fossem situações claras de golo (vulgo jogador isolado à frente do guarda-redes), mesmo que fossem ainda fora da área.

E os vermelhos ficavam principalmente para comportamentos anti-desportivos (jogo perigoso, agressões…).