0-0, perdiam os dois

Já não sei onde li esta ideia mas gostei dela e quero aqui reproduzi-la. Que tal se, quando um jogo termina empatado a 0, nenhuma equipa levar pontos?

Acabavam-se logo os atentados ao futebol, como o da Académica no jogo de ontem, bem ilustrado pelo gráfico d’A Bola.

Garantia-se que todas as equipas teriam que marcar pelo menos um golo antes de poderem começar a defender o resultado (empates com golos continuariam a dar 1 ponto) e, assim, as equipas que começam logo desde o primeiro minuto a tentar segurar o empate teriam que encarar o jogo de outra forma.

(foto retirada da página Benfica Campeão)

Liga Xuta, cão! – 2012/2013

O ano passado criei uma destas e ainda meia-dúzia de amigos se inscreveram. Nem todos jogaram até ao fim mas deu para entreter.

Para quem não está familiarizado com o conceito, é um jogo em que cada “treinador” constrói um plantel escolhendo jogadores da Liga e depois, em cada jornada, recebe pontos baseado nas exibições desses mesmo jogadores.

Quem estiver interessado em jogar é só inscrever-se na Liga Virtual Zon Sagres e depois, na zona das ligas privadas, introduzir o seguinte código.

626429e74f4802a6

Este ano, para manter o interesse até ao fim, vou dar um prémio ao vencedor.  Um t-shirt à escolha da Balliza, um projecto em que estou a trabalhar. (Cor e tamanho combina-se no fim com o vencedor, identifiquem-se nos comentários para eu saber de quem é cada equipa)

Boa sorte.

Liga Xuta, cão!

Este ano a Liga Portuguesa de Futebol tem uma liga virtual oficial (a exemplo do que já acontece em Inglaterra). Eu, que gosto destas coisas, já me inscrevi e já fiz a minha equipa.

Criei também uma liga privada chamada ‘Liga Xuta, cão!’ e convido todos os amigos e leitores deste blog a juntarem-se. Vamos lá ver quem é que percebe de bola…

Para se juntarem basta criar uma equipa na Liga Virtual Zon Sagres, e depois na página das ligas privadas inserir o seguinte código.

68359b0ce4434439

Boa sorte!

Continua a campanha

Não é que ainda me espante, mas a campanha que se faz depois de cada jogo do Benfica é qualquer coisa de inacreditável. Só revela que o Benfica está forte e que os adversários não têm mais argumentos senão a irracionalidade do seu discurso.

Desta vez, a maior crítica que se faz ao jogo Marítimo – Benfica é, imagine-se, o árbitro ter cumprido as regras do jogo. Como está escrito nas regras do jogo:

Um jogador, um suplente ou um jogador que tenha sido substituído deve ser expulso do terreno de jogo (cartão vermelho) quando cometa uma das sete faltas seguintes:

(…)

  • usar linguagem ou gestos ofensivos, injuriosos e/ou grosseiros

(…)

Qual é a dúvida?

Está bem que não sabemos ao certo o que o Olberdam disse (e é por isso que defendo que os relatórios dos árbitros deviam ser públicos) mas, para provocar uma reacção tão imediata no árbitro, coisa boa não deve ter sido.

À atenção do Sr. Pedro Henriques

Para que não hajam dúvidas em relação à arbitragem do Sr. Pedro Henriques no jogo de ontem entre o Benfica e o Nacional. Começa pela dualidade de critérios, já que quando a bola toca no braço do jogador do Nacional o árbitro deixou seguir mas quando a bola toca na mão do jogador do Benfica, aí sim, já é falta.

httpv://www.youtube.com/watch?v=CgK81duwhFw

Mas a situação fica ainda mais ridícula quando o árbitro faz declarações à imprensa (por exemplo na SIC, logo no início do Primeiro Jornal) dizendo que é falta independentemente de a acção ser deliberada ou não. Escolha curiosa de palavras dado que a lei 12 do futebol (faltas e incorrecções) diz o seguinte (o bold é meu):

(…)

Um pontapé livre directo será igualmente concedido à equipa adversária do jogador que cometa uma das três faltas seguintes:

  • agarrar um adversário
  • cuspir sobre um adversário
  • tocar deliberadamente a bola com as mãos (excepto o guarda-redes dentro da sua própria área de grande penalidade)

Diz ainda na secção “Interpretração das leis do jogo e linhas orientadoras para árbitros”:

Tocar a bola com as mãos implica um acto deliberado em que o jogador toma contacto com a bola com as mãos ou com os braços. O árbitro deve ter em consideração os seguintes critérios:

  • o movimento da mão na direcção da bola (e não a bola na direcção da mão);
  • a distância entre o adversário e a bola (bola inesperada); 
  • a posição da mão não pressupõe necessariamente uma infracção;

(…)

Penso que não ficam dúvidas em relação ao lance em causa. Golo limpo que devia ter sido validado.

Depois há ainda a questão da expulsão do Nuno Gomes já no túnel de acesso aos balneários. Ainda na lei 12 é dito o seguinte:

O árbitro tem autoridade para aplicar sanções disciplinares, desde o momento que entra no terreno de jogo até que saia após o apito final. 

Ora bem, se o árbitro já tinha apitado para o fim do jogo e se já tinha saído do campo então não tinha autoridade para expulsar mais ninguém. Penso que também não deixa dúvidas.

Nota: As citações são retiradas do documento “Livro das Leis de Jogo 2008” presente no site da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (mesmo da toca do lobo, portanto).

Federação de Blogs de Futebol

A Federação de Blogs de Futebol está de volta e eu, agora com outro blog, volto a aderir. É uma iniciativa que, penso, pode contribuir para uma melhoria e aumento de credibilidade dos blogs sobre futebol que até agora continuam a ser considerados uns parentes pobres da blogosfera.

Ainda assim há algumas questões que têm que ser resolvidas. Tal como está a FBF não é muito mais que uma lista de links para outro blogs de futebol. Ainda para mais essa mesma lista que temos que apresentar nos nossos blogs, como requisito para pertencer à FBF, é bastante intrusiva especialmente devido à sua extensão (embora a falta de qualidade/interesse de muitos dos blogs também seja considerável). É necessária um solução para limitar a quantidade de blogs apresentados. Ou se apresentam apenas os melhores blogs, segundo o BlogRanking da própria FBF, ou apresentam-se apenas alguns links escolhidos aleatoriamente a cada vez que a lista é carregada. É uma sugestão.

Outra situação é a falta de um espaço para debate interno entre os membros da FBF. Um debate não sobre futebol, esse fazemo-lo nos nossos blogs, mas sobre a situação da blogosfera futebolística propriamente dita. O que eu sugiro é seguir o exemplo do ptblogs e começar por criar uma sala no FriendFeed onde possam ser discutidos os vários temas de interesse aos membros da FBF. Por mim, estou disponível para criar e moderar a dita sala. Isto se o mentor da FBF, que, penso, continua a ser o boloposte do BnR B, vir alguma utilidade nisto e não o quiser fazer ele próprio.