Eleitoralismo no Benfica

Não há nenhuma razão para haver eleições antecipadas no Benfica. Esta demissão em bloco não é mais que Luís Filipe Vieira a agarrar-se à presidência do Benfica. Não quero agora discutir se Luís Filipe Vieira merece ou não continuar à frente do Benfica, não é essa a questão.

Antecipar eleições para o início de Julho só tem uma função, diminuir as possibilidades do aparecimento de alternativas credíveis à presidência do Benfica. Neste momento há apenas um candidato assumido, Bruno Carvalho. Uma candidatura que além de aparentar ser controlada por pessoas ligadas ao FC Porto, é pouco mais que uma anedota e que poucas hipóteses tem. Veremos se até 22 de Junho há tempo para aparecerem candidaturas sérias e capazes.

Esta jogada de Luís Filipe Vieira é uma afronta à tradição democrática de que o Benfica se orgulha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *